Tuesday, April 10, 2007

A cidade e as serras

Muitas vezes tenho pensado que viver em Lisboa tem muito pouco de urbano. Pelo menos aqui para as minhas bandas, enquanto os vizinhos reformados forem os principais actores do nosso cenário. Todos os dias assisto a pequenas cenas da vida de aldeia, ao melhor estilo de Júlio Dinis. Mal acontece qualquer coisa, aparece o Sr. António, sempre com o seu boné americano, a indagar, a oferecer ajuda, a dar dois dedos de conversa. Nada passa despercebido. Se já lá vão os tempos dos coelhos e galinhas nas capoeiras, continuamos a ter vizinhas de chinelas e avental a passear os cães (e gatos!), a conviver harmoniosamente com os novos residentes, com os seus horários impossíveis e as suas vivências "modernas". Se calhar, isto é que é viver num meio urbano...

2 comments:

pedro said...

Se calhar essa é umas das coisas boas desse bairro, uma certa ruralidade na urbanidade!

Anonymous said...

E há aquela senhora que espreitava por uma frinchinha de cortina arredada para o lado da última vez que fui aí...