Saturday, January 12, 2008

Volta Barão de Coubertin, que estás perdoado

Está a causar polémica a intenção do atleta sul-africano Oscar Pistorius participar nos jogos olímpicos. Porquê? Porque as duas próteses de titânio que tem a substituir as pernas e os pés são, imagine-se, mais leves do que umas pernas de carne e osso e, ainda por cima, suportam não sei quantos por cento a mais do impacte do que estas. Para cúmulo, parece que se estão a preparar para também não o deixar entrar nos para-olímpicos, porque as regras dizem que nestes não pode haver "ajudas técnicas".

Pois, como diz o provérbio "Que Deus te dê em dobro o que desejas para mim", e - face a estas atitutes de promoção da igualdade e da tolerência - proponho que os membros do Comité Olímpico ganhem todos um par de próteses de titânio, material tão nobre e que tantas vantagens traz ao homem. Assim, toda a gente passa a ter medo deles, que, pelo vistos, é o que acontece com o Pistorius.

1 comment:

RS said...

Apesar de o meu comentário estar relacionado com o desporto, não tem bem a ver com o assunto comentado mas de qualquer maneira aqui vai: sugiro que o BENFICA venda todos os jogadores do plantel, e que imponha como regra que só podem jogar pessoas com pernas de titânio que de certeza iriam fazer mais do que do que eles lá têm agora. Tenho uma secreta esperança que o "orelhas" tenha o link deste blog.
Em relação ao assunto em discusão (isto parece mais a "Bancada Central" da TSF), creio que entendo a decisão do comité olimpico, pois era uma chatice do caraças se o gajo fosse a Pequim e ganha-se a prova, o negócio do Doping caia num buraco sem fundo. Já basta o desemprego estar como está.